Destaques

 

Edital da FAPERJ aprova oito projetos e deve criar núcleo de startups na área de saúde
Ascom FAPERJ – Na listagem do resultado do edital Apoio ao Empreendedorismo e Formação de Start-Ups em Saúde Humana do Estado do Rio de Janeiro – 2016 (Start-Up Bio), que a FAPERJ divulga nesta quinta-feira, 18 de maio, oito projetos foram contemplados. Entre eles, estão propostas como o desenvolvimento de novos candidatos a fármacos antitumorais; testes para diagnóstico molecular em cardiologia e neuro-oncologia, como forma de inserir estudos genéticos no mercado de saúde do estado do Rio de Janeiro; e o desenvolvimento de um produto de diagnóstico molecular para auxiliar o tratamento do câncer de mama, que, uma vez desenvolvidos e fabricados, em todo o território nacional, certamente serão de grande utilidade na área da saúde.

Veja a íntegra da matéria aqui

FAPESP lança edital de apoio à modernização de institutos estaduais de pesquisa

Agência Fapesp -A FAPESP lançou na quinta-feira (25/05), em cerimônia realizada no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, um edital voltado ao apoio à modernização dos institutos estaduais de pesquisa.

O objetivo é ampliar a capacidade científica e tecnológica dos institutos de pesquisa do Estado de São Paulo de forma a poderem atender melhor às demandas da sociedade. A FAPESP investirá até R$ 120 milhões para atender as propostas selecionadas. Cada proposta poderá solicitar até R$ 20 milhões.

Veja aqui a íntegra da matéria

Alimentos_AA 

Inpa ensina preparar alimentos à base de PANCs em oficina de ecogastronomia

Ascom INPA (Karem Canto) Para os povos amazônicos, a utilização de folhas para fins medicinais é algo corriqueiro, mas você já pensou em utilizar uma planta conhecida por caapeba (Pothomorphe umbellata) na preparação de um charuto de jaca? A novidade, muito saborosa, foi um dos pratos feitos na Oficina Ecogastronômica, no Laboratório de Nutrição (LAN) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC).

Veja aqui a íntegra da matéria

Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras

Em busca de alimentos mais saudáveis, uma equipe de pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) desenvolveu um novo tipo de biscoito recheado, utilizando a técnica conhecida como coextrusão. A base do biscoito é feita de uma farinha multicereais de milho, arroz e sorgo e o recheio é de abacaxi, açaí ou goiaba. O resultado é um produto sem glúten, sem adição de corante ou aroma e com teor reduzido de calorias. A Embrapa está em busca de parceiros para colocar os biscoitos de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras no mercado. (Aline Bastos – Embrapa Agroindústria de Alimentos)

Veja a íntegra da matéria aqui

Veja também, em abril, Biosensor controla qualidade de carnes e identifica fraudes

Energia

A palmeira que desponta como novo “ouro verde” do Brasil

BBC Brasil (Mônica Manir) Uma planta de uso múltiplo, no ponto para explodir comercialmente. Cotada no início dos anos 2000 como fonte promissora de biocombustível, a macaúba ultrapassou expectativas dos pesquisadores, que agora apostam no seu potencial além da produção de energia.

Veja aqui a íntegra da matéria da BBC Brasil

Ambiente

Projeto transforma resíduos em material acessível

Ascom UFCG – Transformar material descartado em produtos utilizáveis e aptos a serem consumidos pela população é uma das maiores buscas da ciência nos tempos atuais. E é isso que faz o Laboratório de Gestão Ambiental e Tratamento de Resíduos, o Labger, do Centro de Ciências e Tecnologia da UFCG. Mais que isso inclusive: lá, materiais perigosos (“Classe I”), que seriam despejados no lixo com alto poder de contaminação, são convertidos em não perigosos (“Classe II”), termo técnico (e autoexplicativo) para definir que os produtos se tornam acessíveis e não mais oferecem riscos à sociedade.

Veja a íntegra da matéria aqui

Saúde

Pesquisa desenvolve bioinseticida contra larva do mosquito da dengue

A empresa Strike, de Alagoas, e a Embrapa desenvolveram inseticida biológico que ataca especificamente larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zica, chikungunya e febre-amarela. Criado a partir da bactéria Bti (Bacillus thuringiensis israelensis), o produto é inofensivo aos demais seres vivos e não agride o meio ambiente. Outra característica importante do novo bioinseticida é sua resistência a altas temperaturas e aos raios ultravioletas (UV) do sol, o que o torna ideal para ser usado sob o clima tropical brasileiro. Fernanda Diniz – Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia

veja a íntegra da matéria aqui

Patentes

Diretor do INPI fala sobre as mudanças, na prática, com o Projeto Piloto Patentes ICTs

Inovação, Revista Eletrônica de P,D&I – Inova Unicamp (Carolina Otaviano)  – O Projeto Piloto Patentes ICTs, idealizado no pelo Instituto de Propriedade Industrial, entrará em vigor no dia 22 de junho de 2017, com o intuito de acelerar a análise de patentes depositadas por Instituições de Ciência e Tecnologia do país. A resolução foi divulgada pelo presidente Luís Otávio Pimentel, durante o último Encontro anual do Fortec (Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia), no último dia 18 de maio. Mas quais os impactos que serão sentidos na prática? Por isso, entrevistamos o Dr. Júlio César Castelo Branco Reis Moreira, diretor de Patentes, Programas de Computador e Topografias de Circuitos Integrados, para esclarecer o assunto.

Veja a íntegra da entrevista aqui

Tecnologia

Biotec-Amazônia reúne pesquisa e indústria na busca de economia sustentável para a região

G1 – Globo – Promover o uso sustentável da biodiversidade amazônica é o foco da organização social Biotec-Amazônia, criada na última quinta-feira (4), em Belém. O núcleo objetiva difundir o conhecimento e prestar informações e serviços nas áreas de biodiversidade, biotecnologia e bionegócios no estado do Pará, para fins de desenvolvimento econômico e social. O próximo passo do grupo é receber a qualificação do Governo do Estado.

Entidades que são referências no tema estão reunidas na organização. Compõem o Conselho Administrativo da instituição o presidente da Empresa Brasileira de Pesquisas Industriais (Embrapii), Jorge Almeida Guimarães e o diretor executivo do Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE), Márcio de Miranda Santos. Além disso, o professor Seixas Lourenço foi eleito para o cargo de diretor-presidente.

Veja a íntegra da matéria aqui

Veja também, em abril

Banco dos Brics fará aporte de US$ 300 milhões em energia renovável no Brasil