Laboratório Nacional de Biociências avança nos testes de medicamento para impedir retorno do câncer de pele; Embrapa e criadores trabalham no melhoramento genético de gado para produzir leite que não provoca reações em pessoas com alergia; cogumelos da Amazônia abrem espaço na gastronomia

Saúde_28_06_17

Pesquisadores testam vacina para impedir a volta do câncer de pele
Jornal da Band – Pesquisadores brasileiros desenvolveram uma espécie de vacina que impede a volta do câncer de pele em pacientes que já trataram a doença. O experimento teve resultados promissores em animais, e segue agora para testes em células humanas.
Link do vídeo aqui

Projeto quer melhorar atendimento a pacientes com Zika, dengue e chikungunya
Agência FAPESP (Karina Toledo) – Para a maioria das pessoas, o contato com os vírus transmitidos pelo mosquito Aedes aegypti resulta apenas no desconforto passageiro causado por sintomas como febre alta, dor de cabeça ou nas articulações. Em alguns casos, porém, complicações mais sérias – e até mesmo fatais – podem surgir.
Com o objetivo de encontrar biomarcadores que auxiliem os médicos a identificar precocemente indivíduos propensos a desenvolver manifestações severas da dengue, Zika ou chikungunya, foi lançado o projeto Arbobios. Com duração prevista de quatro anos, a iniciativa é apoiada pela FAPESP, pela Universidade de São Paulo (USP) e pela empresa francesa bioMérieux no âmbito do programa Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (PITE).
Veja a íntegra da matéria aqui

Antibiótico nanotecnológico desenvolvido pelo CNPEM busca eliminar superbactérias
Ascom MCTIC – A nanotecnologia foi o caminho usado por cientistas do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) para desenvolver um antibiótico capaz de eliminar superbactérias de forma seletiva, ou seja, sem comprometer as células humanas. Em testes preliminares, o nanoantibiótico demonstrou eficiência ao enfrentar formas resistentes da bactéria Escherichia coli, levando uma grande dose do princípio ativo ao alvo, ou seja, à superbactéria, preservando as células sadias. Era esse um dos gargalos no desenvolvimento de nanopartículas aplicadas à saúde. Não é mais.
“Nanomateriais têm sido utilizados como agentes antimicrobianos devido às suas propriedades físicas e químicas únicas. A grande vantagem das nanopartículas é a capacidade de serem seletivas às bactérias sem afetar as células humanas”, explica o pesquisador Mateus Borba Cardoso, um dos responsáveis pelo desenvolvimento do nanoantibiótico no CNPEM, vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações.
Veja a íntegra da matéria aqui

Empresa de produtos farmacêuticos investe R$ 100 milhões em produção no DF
Correio Brazilientese – A Bthek Biotecnologia será uma fábrica dedicada ao desenvolvimento e produção de biofármacos, como medicamentos para tratamento das hepatites B e C, além de alguns tipos de leucemia. Ela fica localizada no Polo de Desenvolvimento JK, em Santa Maria. Segundo o presidente da União Química, Fernando de Castro Marques, a intenção é levar os produtos para o setor público e privado, além de exportá-los. Com a expansão da fábrica, foram contratados mais de 50 funcionários, sendo que 40 têm nível superior. 
Veja a íntegra da matéria aqui

Veja também
Fiocruz sequencia genoma de bactéria da meningite e pneumonia
Pesquisadores fazem sequenciamento do vírus chicungunya e descobrem mutações
Proteína extraída de planta brasileira pode combater células com HIV
Genoma de caramujo transmissor do Schistosoma mansoni é sequenciado

Genômica_28_06_17

Melhoramento genético de bovinos permite a produção de leite menos alergênico
Embrapa – O setor lácteo no Brasil começa a explorar um importante nicho de mercado: a produção de leite para pessoas que possuem alergia às beta-caseínas, que correspondem a 30% das proteínas do leite. Trabalhos de melhoramento genético, desenvolvidos pela Embrapa Gado de Leite (MG) em parceria com as associações de criadores das raças Gir Leiteiro e Girolando, irão impulsionar ainda mais esse segmento. Os sumários de touros do teste de progênie dessas raças, que trazem características genéticas dos touros cujo sêmen será usado na fertilização das vacas, já apresentam a característica para a produção do leite que vem sendo chamado de “A2”. Os pesquisadores da Embrapa dizem haver evidências científicas de que a beta-caseína do leite A2 não causa reações em pessoas que possuem alergia a essa proteína específica.
Veja a íntegra da matéria aqui

Alimentos_AA

Pesquisadora do Inpa é uma das ganhadoras do Prêmio Jabuti na categoria Gastronomia
A Crítica – Obra que alia conhecimento tradicional indígena e científico sobre cogumelos consumidos pelos Yanomami e reforça a contribuição modo de vida indígena para a preservação da floresta amazônica ganhou a 59ª edição do Prêmio Jabuti, a mais importante premiação da literatura brasileira. O livro “Ana amopö – Cogumelos Yanomami” venceu na categoria Gastronomia.  
Veja a íntegra da matéria aqui

Bioeconomia

Cientistas desenvolvem plástico do caroço de manga por meio de nanotecnologia
Agência Embrapa Aplicação da nanotecnologia para o desenvolvimento de biomateriais de alto valor agregado com a utilização de resíduos industriais de baixo valor comercial. Esse foi o desafio assumido por uma equipe de cerca de 30 pesquisadores de quatro instituições de pesquisa, sob a coordenação da Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ). Os primeiros resultados, após quase três anos de trabalho, mostram um tipo de plástico biodegradável, feito da amêndoa do caroço de manga em mistura com o biopolímero natural, o PHBV, que pode ser aplicado à indústria alimentícia, na composição de embalagens, e até no setor médico para compor matrizes ósseas. Trata-se do primeiro passo para o desenvolvimento de um plástico biodegradável comercial que utiliza como matéria-prima resíduos da indústria alimentícia.
Veja a íntegra da matéria aqui

Cientistas extraem fibras nanométricas da celulose-base para novos materiais
A Embrapa Agroenergia (DF) desenvolveu métodos de extração de fibras nanométricas da celulose que podem conferir propriedades diferentes a materiais já utilizados na indústria ou dar origem a novos. Os cientistas conseguiram, por exemplo, utilizar essas nanofibras para reforçar a borracha natural, formando nanocompósitos. Esses ativos de inovação fazem parte da Vitrine Tecnológica da Embrapa Agroenergia.
Veja a íntegra da matéria aqui

Energia_28_06_17

CGEE lança publicação sobre bioenergia e redução de emissões na COP 23
O Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE) lançou (22) a publicação “Second generation sugarcane bioenergy & biochemicals”. O documento será apresentado no Espaço Brasil, durante a 23ª Conferência das Partes da Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP 23), que acontece em Bonn, na Alemanha. Essa publicação dá continuidade a um relatório produzido em 2015 e que foi retomado, trazendo agora a consolidação dos resultados e a recomendação de políticas públicas.
A iniciativa destaca a viabilidade da produção, no Brasil, de bioenergia e bioquímicos (produtos que podem substituir os químicos feitos a partir de petróleo, como acetona e plástico) para que o País possa fazer a transição de uma economia baseada em recursos fósseis para uma bioeconomia moderna. O estudo está alinhado ao cumprimento dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável.
Veja a íntegra da matéria aqui

Pesquisa_2911171017

O potencial farmacológico dos produtos naturais
Agência FAPESP (José Tadeu Arantes) – Quase meio a meio: assim se dividem os medicamentos em relação às fontes de seus princípios ativos. Do total disponível no mercado, 49,6% são compostos sintéticos, geralmente fabricados a partir do petróleo, enquanto 50,4% originam-se de produtos naturais ou derivados. A expressão “produtos naturais ou derivados”, utilizada aqui em sentido lato, denomina moléculas produzidas por plantas, fungos, bactérias e outros organismos; ou moléculas artificialmente modificadas a partir dessas precursoras.
A informação foi dada por Alessandra Estáquio, professora da University of Illinois at Chicago (UIC), durante o 2º Workshop Recent Advances in the Chemistry of Natural Products, evento do programa BIOTA-FAPESP realizado no auditório da Fundação no dia 9 de novembro de 2017.
Veja a íntegra da matéria

Patrimônio genético inaugura novo sistema
O Sistema Nacional de Gestão do Patrimônio Genético e do Conhecimento Tradicional Associado (SisGen) está no ar a partir desta segunda-feira (06/11). Trata-se de uma plataforma que permite rastrear o que está sendo pesquisado no Brasil, tanto sobre patrimônio genético quanto sobre conhecimentos tradicionais a ele associados.
O sistema foi criado pelo Decreto nº 8.772/2016, que regulamenta a Lei nº 13.123/2015, como um instrumento para auxiliar o Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGen), composto pelo governo e pela sociedade civil, na gestão do patrimônio genético e do conhecimento tradicional associado.
Veja a íntegra da matéria aqui

Agenda_28_06_17

Finep inicia movimento Ciência Pelo Brasil

ABC – Para chamar a atenção da sociedade sobre a necessidade de retomar os investimentos em ciência e tecnologia no Brasil, a Finep, principal agência de fomento ao setor no País, convoca instituições parceiras e toda a sociedade para um grande #DiaC da Ciência, em 19 de dezembro, quando está prevista a votação, pelo Congresso Nacional, da Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018.
Veja a íntegra da matéria aqui