Pesquisadores da Fiocruz Minas vão verificar fatores de virulência e genes de resistência a antimicrobianos de bactéria que causa meningite, pneumonia e outras doenças; pesquisador da Ufam trabalha para produzir hormônio de crescimento do tambaqui em fungos; Eleve Pesquisa e Desenvolvimento fará pele tridimensional

Saúde_28_06_17

Fiocruz sequencia genoma de bactéria da meningite e pneumonia

Fiocruz Minas – Pesquisadores da Fiocruz Minas, em parceria com o Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e a Fundação Ezequiel Dias (Funed), vão identificar o genoma acessório de dois importantes sorotipos da Streptococcus pneumoniae, bactéria que causa meningite, pneumonia e outras doenças. O objetivo é verificar, nos sorotipos 3 e 19A, fatores de virulência, bem como os genes de resistência a antimicrobianos. O projeto, que terá início imediato, é um dos selecionados pelo Programa de Incentivo à Genômica de Micro-organismos (BRGeM), lançado pela Neoprospecta, empresa de biotecnologia dedicada ao desenvolvimento e comercialização de análises microbiológicas baseadas em sequenciamento de DNA de nova geração e bioinformática.
Veja a íntegra da matéria aqui

Nanofármaco mostra potencial para redução de tumor na bexiga

Revista Inovação (Carolina Octaviano) Pesquisadores do Instituto de Biologia (IB) e do Instituto de Química (IQ) da Unicamp desenvolveram um nanofármaco, já testado em animais com resultados altamente promissores, que demonstrou ter potencial na redução de tumores localizados na bexiga urinária. O fármaco estimula a produção de proteínas, de células de defesa e de citocinas, favorecendo a destruição dos tumores.  Sobre a importância da tecnologia, os dados falam por si: em 2016, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o país registrou 7.200 (homens) e 2.470 (mulheres)  novos casos desse tipo de câncer.
Veja a íntegra aqui

Medicamento mais moderno para diabetes tipo 1

Agência CTI – As crianças portadoras de diabetes tipo 1 terão à disposição no Sistema Único de Saúde (SUS) um dos mais modernos medicamentos para o tratamento da doença: a insulina análoga. Em alusão ao Dia das Crianças, comemorado no próximo dia 12, o Ministério da Saúde anunciou, nesta quarta-feira (11/10), que irá investir R$ 135 milhões, por ano, na compra do novo insumo. A expectativa é que o medicamento esteja disponível já em 2018. A nova aquisição será uma importante ferramenta na melhora da qualidade de vida de 100 mil crianças com maior dificuldade de controle da doença. 
Veja a íntegra da matéria aqui

Veja também
Pesquisadores fazem sequenciamento do vírus chicungunya e descobrem mutações
Proteína extraída de planta brasileira pode combater células com HIV
Genoma de caramujo transmissor do Schistosoma mansoni é sequenciado

Genômica_28_06_17

Pesquisa produz o hormônio de crescimento do tambaqui em fungo geneticamente modificado para acelerar crescimento de peixes

FAPEAM – O estudo consiste na produção do hormônio de crescimento recombinante de tambaqui, peixe da região amazônica, em levedura (fungos). Com isso será possível ofertar ao mercado um produto que potencializa o desempenho zootécnico e reduz o tempo de cultivo na piscicultura
Veja a íntegra aqui

Microbiota, boa ou ruim não sei, rentável com certeza!

StartSe (Talita Lemos) A terra é povoada de microrganismos vivendo juntos num complexo ecossistema, dentro e fora do corpo humano. Se o meio ambiente para ser saudável precisa manter sua microbioma equilibrado, nos também precisamos!

Em 2012, quando ainda era sócia da Gentros biotecnologia, começamos  desenvolver serviços baseado em Metagenômica de microbiota, um palavrão ne? Quando tinha que explicar a meu colegas, startupeiros de TI, resumia , é um jeito fance de dizer que tiro DNA de bactéria do cocô, risos. Piadas a parte, na verdade este é um assunto muito sério.  Até 2010 , pouco se sabia do impacto dos microrganismos no nosso corpo, haviam cerca de 5 mil artigos falando sobre microbioma publicados, hoje são mais de 33 mil.
Veja a íntegra aqui

Melhoramento genético do nelore aumenta a produtividade e reduz impacto ambiental

Pesquisa para Inovação (Suzel Tunes )– Treze anos de pesquisas voltadas às áreas de biotecnologia de reprodução animal e genômica resultaram na criação de uma nova linhagem de bovinos da raça nelore: a Nelore Myo, que apresenta hipertrofia muscular, garantindo maior produtividade para o produtor sem a necessidade de aumento de pastagens, o que resulta em menores custos ambientais.

O animal musculoso que a imprensa já começa a chamar de “boi turbinado” apresenta uma mutação em um gene que produz a proteína miostatina, responsável pelo crescimento muscular. A inibição desse gene aumenta a produção de células musculares na fase embrionária. A mutação foi adquirida graças a cruzamentos com a raça Belgian Blue.
Veja a íntegra aqui

Veja também
Empresa especializada em genômica diversifica produtos e mercados
Novas ferramentas genômicas mudam a cara do melhoramento genético

Indústria_A

Pesquisadores da UFRJ e Unicamp mapeiam inovações da indústria brasileira para próxima década

Agência CTI – Na última segunda-feira (16), pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) apresentaram o estudo que está mapeando as inovações que surgirão na indústria brasileira nos próximos dez anos. A apresentação foi feita durante a 18ª edição dos Diálogos da Modernização Empresarial pela Inovação (MEI), evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Para o coordenador geral do projeto, David Kupfer, a indústria brasileira está atrasada. “As inovações, hoje, estão numa fase em que não transformam, não melhoram a competição. Mas há grande possibilidade de isso acontecer na próxima década”, disse.
Veja a íntegra aqui

Bioeconomia

Vinte seis países analisam desenvolvimento sustentável através da Bioeconomia

São Paulo, Brasil 24 out (Lusa) — Centenas de representantes de mais de 26 países estão reunidos até quarta-feira em São Paulo, no Brasil, na Cimeira Biofuturo, para analisar o desenvolvimento sustentável a partir do uso de combustíveis e energia com baixa emissão de carbono.
Veja a íntegra aqui

Startup brasileira vence competição internacional em bioeconomia

Agência FAPESP (Elton Alisson) – A startup brasileira SANergya, criada por estudantes de mestrado e professores da Universidade de Taubaté (Unitau), no Vale do Paraíba, sagrou-se vencedora da primeira edição da Global Biobased Business Competition (G-BIB), cuja final ocorreu na Brazilian Bioenergy Science and Technology Conference (BBEST) 2017, em Campos do Jordão.
Veja a íntegra aqui

Veja também

Bioeconomia: pesquisa (em risco) desvenda a riqueza dos resíduos da agroindústria

Alimentos_AA

Carreira à base de mel

Pesquisa Fapesp (Rodrigo Andrade) O gosto por transitar entre os ambientes acadêmico e empresarial é uma característica da farmacêutica Franciane Marquele de Oliveira. Ela nasceu em Santo André, na Região Metropolitana de São Paulo, e cresceu em Araras, no interior paulista, onde cursou farmácia no Centro Universitário Hermínio Ometto. Concluiu a graduação em 2001 e logo começou a trabalhar no antigo Laboratório Zurita, também em Araras. “Era responsável por qualificar fornecedores e estabelecer protocolos de validação”, conta. Logo voltou para os estudos. Mudou-se para Ribeirão Preto e ingressou na pós-graduação, dando início ao mestrado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FCFRP-USP). Não demorou muito para embalar na carreira como pesquisadora.
Veja a íntegra aqui

Veja também
Pesquisa contribui para caracterização de queijo artesanal da Serra da Mantiqueira
Pesquisa desenvolve biscoito de cereais integrais com recheio de polpa de frutas brasileiras

Agroindústria_28_06_17

Curso da Embrapa marca uma nova era no controle biológico de pragas

“A agricultura brasileira evoluiu uns cinco anos a partir desse curso”. Assim o produtor Gleyciano Vasconcellos, de Rio Brilhante, MS, avaliou o curso “Produção de Bacillus thuringiensis: da bactéria ao produto”, promovido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia no período de 23 a 27 de outubro de 2017
Veja a íntegra aqui

Brasil e China vão ampliar cooperação em pesquisas de bambu

SF Agro – A Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia recebeu na terça-feira (17/10) uma delegação Chinesa composta pelo vice-presidente, Huang Jin, e outros oito profissionais da Chinese Academy of Forestry (CAF). O objetivo foi discutir formas de ampliar o intercâmbio de material genético de bambu entre os dois países. A China é hoje o maior produtor mundial de bambu e o país que obtém maior retorno financeiro com essa planta.
Veja a íntegra aqui

Comunicação

Lançado INCT dedicado à comunicação pública da ciência

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia 2017 marcou o início das atividades do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia, o INCT-CPCT, rede de grupos de pesquisa que envolve 125 pesquisadores e estudantes de 15 universidades e instituições científicas de todas as regiões brasileiras e de outros países. A UFMG é uma das instituições que integram o grupo, com participação de quatro docentes, alunos e ex-alunos.
Veja a íntegra aqui