…nos EUA, primeira fábrica de “seda de aranha”; estúdio constrói protótipo de habitação biodegradável; nova fórmula para o plástico verde

Nestlé e Pepsi investem na tecnologia francesa de reciclagem de plástico
Pepsi, Nestlé, e Suntory passam a integrar o consórcio criado pela empresa francesa Carbios, especializada em reciclagem de plástico, ao lado da multinacional de cosméticos L’ Oreal. O objetivo é adotar a tecnologia que recicla plásticos feitos de polietileno tereftalato, ou PET, empregado na produção de garrafas e embalagens de comida. A Carbios utiliza enzimas para quebrar a constituição dos blocos para reciclagem, com uma técnica que não requer calor intenso ou pressão, como as técnicas convencionais.
De acordo com a direção da Carbios, os novos parceiros vão acelerar o desenvolvimento da tecnologia que está atualmente em estágio piloto. A empresa planeja ter uma planta de demonstração operando em 2021 e alcançar a plena comercialização em 2024. A tecnologia de enzima já demonstrou o potencial para aperfeiçoar o processo de reciclagem quando a Carbios criou as primeiras garrafas de plástico 100% recicláveis no início deste ano. Veja aqui a reportagem da publicação Labiotech

Londres estabelece a primeira zona mundial de Ultra Baixa Emissão
O prefeito de Londres, Sadiq Khan, implantou a primeira zona de Ultra Baixa Emissão, em um esforço para melhorar a qualidade do ar da cidade. A ULEZ (da sigla em inglês) vai operar 24 horas por dia e 7 dias por semana e visa reduzir o número de veículos movidos a diesel que entram na cidade. Carros, vans e motocicletas que não atenderem os padrões vão pagar 12,50 libras por dia, enquanto caminhões e ônibus serão multados em 100 libras.Veja aqui.

Dispositivo inteligente para produção de hidrogênio limpo usa luz solar concentrada
Pesquisadores do Instituto Federal Suíço de Tecnologia (EPFL) criaram um sistema fotoeletroquímico que tem a capacidade de converter energia solar em hidrogênio e amplificar esse poder quando usado com gerenciamento térmico inteligente, concentrando a irradiação solar. A proposta é produzir mais hidrogênio em uma área específica, a baixo custo. Veja aqui a notícia do site Azo Cleantech

Equipe internacional chega a caminho mais fácil para produzir plástico verde
Equipe internacional, com integrantes da Universidade de Hokaido, no Japão, e da Universidade de Tecnologia de Eindhoven, na Holanda, desenvolveu um método para sintetizar ingredientes de bioplátsico que se mostra eficiente no gasto de energia. O método é parte de um esforço para produção em massa de uma alternativa sustentável para substituir materiais feitos a partir de petróleo, como garrafas plásticas para bebidas. A pesquisa foi realizada em conjunto com a Mitsubishi Chemical Corporation e os resultados publicados na revista ACS Catalisys, segundo o site Bio Based eu

Primeira fábrica de “seda de aranha” será lançada nos EUA
A fabricante de têxteis Polartec, de Massachusetts, e a empresa de biotecnologia Kraig Biocraft Laboratories anunciaram planos de levar ao mercado os primeiros produtos feitos com seda de aranha. Desenvolvidas inicialmente para aplicações militares especializadas, essas fibras que mimetizam os fios feitos pelas aranhas, obtidas pela biotecnologia, chegarão ao mercado para atender a produção de têxteis de alta performance e vestuário. A Kraig possui exclusividade da patente para usar sequências de genes de seda de aranha obtidas com o bicho-da-seda.
Veja aqui as informações da Biofuels Digest.

Estúdio de impressão 3D, na Itália, constrói protótipo de habitação biodegradável
O estúdio italiano Wasp, especializado em impressão 3D, criou um protótipo de habitação, com cerca de dez metros quadrados, utilizando uma mistura de terra, resíduos de arroz e cal hidráulica. A ideia do projeto é mostrar a viabilidade dessas edificações a partir de materiais abundantes para chegar à “casa verde”. O protótipo foi construído na cidade de Massa Lombarda e levou dez dias para ser concluído.
Nomeado de Gaia House, o projeto tem como objetivo estabelecer um modelo de estruturas sólidas e eficientes. A casa é levantada sobre uma estrutura circular de concreto, com base em um projeto de computação gráfica para reduzir a quantidade de material. Veja aqui