Panasonic cria unidade para plásticos de vegetais; Canadá faz desafio para trocar isolantes de ambientes

As 20 maiores companhias industriais de biotecnologia da Europa
A publicação Labiotech fez um levantamento das principais empresas de biotecnologia da Europa e relacionou 20 delas que se destacam no desenvolvimento de alternativas sustentáveis para os processos industriais petroquímicos. “Na Europa, o setor de biotecnologia industrial está crescendo rapidamente como resposta ao impacto ambiental dos atuais métodos de produção químicos usados em todas as indústrias”, diz a revista.
Entre os integrantes dessa classificação estão, por exemplo, a holandesa Avantium, com duas plantas piloto para produzir bioplástico a partir de subprodutos da agricultura e da indústria florestal; a francesa Global Bioenergies, que utiliza resíduos florestais e agrícolas para produzir isobuteno com fermentação microbiana; a alemã AMSilk, que faz materiais de alta performance com base na proteína da “seda” da aranha, alterada por bactérias.

Relatório mostra crescimento da indústria de bioprodutos nos EUA
Divulgado em julho, o relatório Uma Análise do Impacto Econômico da Indústria de Produtos de Base Biológica nos EUA: atualização 2018 mostra o crescimento do setor e os ganhos obtidos em faturamento, empregos e benefícios ambientais. O levantamento foi divulgado pelo Programa BioPreferred, órgão do Departamento de Agricultura dos EUA. A análise abrange sete segmentos principais da economia: agricultura e indústria florestal; biorrefinarias; indústria química de base bio; enzimas, garrafas plásticas de base biológica e embalagens; produtos florestais e têxteis.
O levantamento mostra que os produtos de base biológica alcançaram em 2016 o valor de US$ 459 bilhões, um crescimento de 17% sobre 2014. O o setor chegou a 2016 gerando 4,65 milhões de empregos, um crescimento de mais de 10% em dois anos.
Embora não haja dados sobre a quantidade de produtos vendidos, foi identificada a existência de cerca de 20 mil itens nessa categoria. O relatório traz informações sobre com esses produtos e empregos estão distribuídos por estado.
Veja outras informações aqui </a
e o relatório.

Canadá lança desafio para espuma isolante com material bio
Em um país onde os extremos de temperatura são frequentes, tornam-se necessárias grandes quantidades de materiais de isolamento para que os ambientes fiquem confortáveis. Hoje, grande parte da espuma usada no Canadá para essa finalidade é produzida com insumos petroquímicos. Para encontrar uma alternativa a esses materiais, o Departamento de Recursos Naturais do governo canadense lançou um desafio para apoiar o desenvolvimento de novas espumas para isolamento com base em materiais bio.Veja aqui a matéria da Bio Market Insights

Duas biorrefinarias encerram atividades em julho, nos EUA
As produtoras de biodiesel New Boston, no Texas, pertencente ao Renewable Energy Group, REG, e a Duonix, de Nebraska, encerraram atividades no mês de julho. O site Biofuel Digest nota que os fatores que atuam sobre a indústria de biodiesel nos EUA são complexos, mas no caso da REG, pelo menos, a alegação foi de que o Congresso até agora não renovou a legislação de incentivo fiscal que beneficiava a empresa, e foi interrompido em 2017. Veja aqui.

Gigante espanhola de moda anuncia compromisso de produtos sustentáveis até 2025
A Zara, que atua em âmbito mundial no mercado de moda, com design, fabricação, distribuição e venda, anunciou que até 2015 suas linhas de fabricação de confecções de algodão, linho e poliéster serão produzidas com insumos orgânicos, sustentáveis ou recicláveis. Poliéster, linho e algodão representam 90% das matérias-primas utilizadas pela empresa, de acordo com as informações da Inditex, holding do grupo. Além disso, informa a companhia, 80% da energia usada em suas atividades, em lojas, centros logísticos e escritórios, será de fontes renováveis.
Veja aqui as informações da BioMarket Insights

Panasonic prepara-se para usar bioplásticos em aparelhos eletrodomésticos
A Panasonic, no Japão, está criando uma unidade para produzir plásticos derivados de vegetais que serão utilizados na fabricação de refrigeradores, aspiradores de pós e outros equipamentos. A fabricante desenvolveu um tipo de plástico que é feito com 50% de celulose e tem durabilidade para atender a esses eletrônicos. Veja aqui as informações do site Biofuel Digest