China tem plano para restringir plásticos de uso único e promover alternativas, padronizar reciclagem de resíduos e gerenciar descartes.

Relatório mostra produção e crescimento do mercado mundial de polímeros de base biológica
O nova-Institute, da Alemanha, divulgou esta semana o relatório sobre “Blocos de construção e polímeros de base biológica – Capacidades, produção e tendências globais 2019 – 2024”. O trabalho mostra os dados de produção de todos os polímeros de base biológica em 2019 e faz a previsão de crescimento até 2024. Em 2019, a produção total de polímeros de base biológica foi de 3,8 milhões de toneladas, o que representa 1% dos polímeros de base fóssil produzidos no período e cerca de 3% mais do que foi obtido em 2018. Essa progressão deve continuar até 2014, diz o estudo.
As principais matérias-primas de biomassa usadas na produção de polímeros de base biológica são subprodutos biogênicos (46%), especialmente o glicerol subproduto do biodiesel, usado na fabricação de resina epóxi. 37% da biomassa necessária são constituídos por amido e açúcares, 8% por celulose (principalmente para acetato de celulose) e 9% por óleos vegetais comestíveis e não comestíveis, como o óleo de mamona.
O estudo constata que nos anos recentes cresceu o número de produtores desses polímeros e diversificaram-se os tipos de materiais. A diversificação de produtores criou alternativas para praticamente todas as aplicações. Os resultados do trabalho mostraram, entretanto, que o tamanho real desse mercado é menor do que imaginavam os especialistas. Veja aqui o texto de divulgação do nova-Institute.

Departamento de Energia dos EUA investe US$ 300 milhões em P&D para a área de transportes
O Departamento de Energia dos Estados Unidos anunciou, no último dia 23, investimentos de quase US$ 300 milhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento para projetos de novos recursos sustentáveis para o setor de transportes. Desse total cerca de US$ 100 milhões serão destinados para projetos de biocombustíveis e bioenergia. No anúncio, o órgão governamental ressalta que o objetivo da iniciativa é de garantir que com as transformações dos sistemas de transporte, os consumidores tenham opções de energia doméstica acessíveis, limpas e eficientes para atender suas necessidades de mobilidade.
Veja aqui a matéria da publicação Biofuel Digest e aqui o texto do Departamento de Energia

China vai restringir plásticos de uso único
A Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da China anunciou recentemente o plano de cinco anos do país para controlar a poluição por plásticos, proibindo a produção, o consumo e as vendas de produtos plásticos de uso único; promover ativamente produtos plásticos alternativos; padronizar a reciclagem de resíduos de plástico; e estabelecer sistemas de gerenciamento para a produção, distribuição, uso, reciclagem e descarte de produtos plásticos. A proibição começará no final de 2020, com o alcance das regiões expandindo gradualmente até o final de 2025. Veja aqui a matéria do blog Green Chemicals