Autor: Interface CTI

Batata-doce para produção de biocombustível

 Ascom FAPEMIG (Roberta Nunes) A produção de biocombustíveis é impulsionada mundialmente por fatores ambientais e econômicos. Uma das culturas que podem apresentar melhores resultados para a produção de álcool biocombustível é a batata-doce. Nesse sentido, o projeto Batata-doce, a biomassa para etanol biocombustível que contribui para o aumento da produção de alimentos, coordenado pelo professor Wilson Magela Gonçalves, do Departamento de Agricultura, da Universidade Federal de Lavras (UFLA), vem buscando obter e disponibilizar novos clones de batata-doce que permitam a sua efetiva utilização como alternativa para a produção de etanol combustível e, ao mesmo tempo, contribuam para a produção de alimentos para a nutrição humana e animal.           Para avaliar o potencial dos clones de batata-doce, os pesquisadores usaram alguns critérios de seleção para definir quais aptidões os clones de batata-doce apresentavam. Dentro do programa conduzido na UFLA, foram identificadas aptidões relativas às raízes para consumo in natura, para nutrição animal ou para produção de etanol biocombustível. “Isso inclui pelo menos cinco clones com tripla aptidão, seja para alimentação, etanol ou nutrição animal. Destacam-se entre eles os clones UFLA-07-12 e UFLA-07-49, que apresentam altíssimas produtividade para as três funções”, aponta Wilson.           De acordo com a pesquisa, em comparação com a cana-de-açúcar, a batata-doce pode produzir de 40 a 100 toneladas de raízes em cada ciclo, o equivalente a 6.400 a...

Leia mais

Centro de Pesquisa para Inovação em Gás Natural seleciona bolsistas

RCGI seleciona bolsistas para programas de pós-graduação Centro de Pesquisa para Inovação em Gás Natural (“Research Centre for GasInnovation” – RCGI, na sigla em inglês) está com cinco chamadas abertas para pesquisadores interessados em se juntar à sua equipe, sendo duas paradoutorado (PhD) e três para pós-doutorado. As chamadas serão encerradas dia 30 de abril e fazem parte de um convênio assinado entre a USP, o Imperial Collegede Londres e a BG Brasil (uma das financiadoras do Centro). As bolsas abrem a possibilidade de o candidato viajar ao exterior para fazer parte do curso, ou todo ele, fora do país. “Este programa, especificamente, dispõe de 25 bolsas de estudo, sendo cinco de pós-doutorado, oito de doutorado integral no Imperial College, oito de doutorado sanduíche também no Imperial College e quatro de dupla titulação de doutorado, todas com co-orientação de um docente da USP. As bolsas estão sendo distribuídas ao longo de 72 meses, que começamos a contar a partir de dezembro de 2014”, diz o diretor acadêmico do RCGI,Julio Meneghini, professor titular da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP), onde o Centro está sediado. Segundo ele, já há um aluno da Poli fazendo a dupla titulação no Reino Unido com uma bolsa ofertada pelo convênio. De acordo com o cronograma do RCGI, serão oferecidas seis bolsas por ano. Os candidatos interessados devem entrar no site do RCGI...

Leia mais

Tecnologia de edição de genomas revoluciona pesquisas genéticas

AGÊNCIA GESTÃO CT&I Uma tecnologia inovadora capaz de modificar o genoma de plantas, animais e microrganismos com mais rapidez, economia e eficiência do que as técnicas convencionalmente utilizadas e mais: sem a necessidade de modificação genética. Essa é a Clustered Regularly Interspaced Short Palindromic Repeats (CRISPR/Cas9), uma ferramenta que está revolucionando as pesquisas na área de genética em todo o mundo pela capacidade de editar o DNA e alterar características dos organismos. Em linhas gerais, a edição de genomas permite desenvolver culturas agrícolas resistentes a pragas, corrigir genes defeituosos em animais e reescrever genomas inteiros de microrganismos. A CRISPR/Cas9 foi usada pela primeira vez em plantas pela cientista da Academia de Ciências Agrícolas da China (CAS, sigla em inglês) Caixia Gao, que editou o genoma de plantas de trigo para dar mais resistência Powdery mildew, doença fúngica que afeta não apenas o trigo, mas muitas outras culturas de importância agrícola. Atualmente, Gao também utiliza a CRISPR/Cas9 para desenvolver variedades melhoradas de milho e arroz. “Os testes realizados com o trigo resistente ao fungo comprovaram que as plantas editadas são 100% livres de transgênicos”, afirmou. Para a cientista chinesa, é preciso aprender como os erros que foram cometidos em relação aos organismos transgênicos. Ela explica que na China, a aceitação a esses produtos não é boa, de forma geral. “Para divulgar a tecnologia CRISPR/Cas9, precisamos conversar com a sociedade, especialmente...

Leia mais

Supera Incubadora anuncia seis novas empresas

A Supera Incubadora de Empresas de Base Tecnológica, de Ribeirão Preto, começa o ano com seis novas empresas, vindas do processo seletivo do segundo semestre de 2016. A Supera Incubadora, que é uma das âncoras do Supera Parque de Inovação e Tecnologia, apoia a criação de novos negócios, disponibiliza infraestrutura básica para o empreendedorismo, além de assessoria, capacitação e networking. Com as novas empresas a Incubadora, que completa 14 anos de existência em 2017, passa a contar com 46 empreendimentos voltados, prioritariamente, para os setores de Saúde, Biotecnologia, Tecnologia da Informação e Bioenergia. “Nosso principal objetivo é fornecer as ferramentas e soluções para a criação, desenvolvimento e aprimoramento de empresas, no que se refere aos aspectos tecnológicos, gerenciais, mercadológicos e de recursos humanos. Também incentivamos a participação em nos principais eventos de empreendedorismo e inovação, o que possibilita o contato com possíveis parceiros e investidores”, explica Saulo Rodrigues, gerente da Incubadora. A seleção para a Supera Incubadora de Empresas acontece duas vezes ao ano, uma vez por semestre. O próximo processo seletivo deve iniciar em fevereiro e o edital estará disponível no site www.superaparque.com.br. Conheça as novas empresas: Alta Biotec: design, produção e comercialização de: biorreatores 3D para aplicação em células; incubadoras inteligentes; sistemas de monitoramento e conversor inteligente multi gás;   GreenBox: solução para cultivo indoor de plantas, permitindo controle preciso sobre os nutrientes, iluminação e gases necessários...

Leia mais